JORNALISMO
18/05/2017 • 07:56:11

Número de casos de violência infantil sobe quase 50% em Araçatuba

Denúncias aumentaram, segundo Centro de Referência Especializado de Assistência Social da cidade


DE ARAÇATUBA

O número de casos de violência infantil em Araçatuba saltou de 199 em 2015 para 298 no ano passado. O aumento foi de quase 50%. Os dados são do Centro de Referência Especializado de Assistência Social da cidade.

Segundo a pasta, a estatística não quer dizer que existem mais crianças sendo abusadas, mas que mais pessoas estão denunciando os casos por meio do disque 100.

"São mais crianças que tem a oportunidade de passar por tratamento especializado, feito com diversos profissionais", ressalta a secretária de Assistência Social Maria Cristina Domingues.

Segundo a psicóloga do Creas de Araçatuba, Patrícia Mayra de Oliveira Silva a maioria dos casos de abuso sexual ocorrem dentro de casa e os agressores geralmente são familiares da vítima.

"Os pais precisam ficar atentos ao comportamento das crianças, quando elas mudam de repente, algo está errado". Ainda segundo a psicóloga, as crianças geralmente contam que sofrem algum tipo de abuso para a pessoa que mais confia e essa pessoa pode ser a mãe, o pai e até a professora da escola.

Mesmo assim, a maioria dos casos que chegam até o local, não são denunciados pelas vítimas e sim por meio de denúncia anônima. 

Todo ano o Centro de Referência especializado em Assistência social de Araçatuba realiza teatros lúdicos para os alunos da rede municipal de ensino.

Nas histórias contadas, as protagonistas são as crianças vítimas de abuso sexual. A encenação funciona como um espelho pra que as crianças se identifiquem na história, caso viva uma realidade parecida. De acordo com a contadora de histórias, Flávia Wolffowitz, o objetivo é incentivar as crianças a contarem esse problema para os pais ou para alguém próximo e conseguir ajuda. 

Foi por meio de uma apresentação de teatro na escola do filho que uma mulher, que prefere não ser identificada, descobriu que o filho de 6 anos era abusado dentro de casa. O menino assistiu uma peça sobre violência infantil na escola dele, na rede municipal de ensino de Araçatuba, e contou tudo para uma professora.

Isso foi no ano passado. Hoje, a criança passa por tratamento. Para a mãe do menino, é um ferida que ainda está aberta, mas graças ao trabalho Creas, aos poucos a vida da família vai voltar ao normal. 

Quem quiser denunciar algum tipo de violência contra crianças e adolescentes é só ligar para o disque 100. A ligação é de graça e a pessoa não precisa se identificar.

  Comentários
Veja também