Biden: Se Rússia seguir com ciberataques, responderemos da mesma forma

O comentário do mandatário ocorreu após reunião que durou cerca de 4 horas com o presidente russo, Vladimir Putin

Biden: Se Rússia seguir com ciberataques, responderemos da mesma forma - Reprodução


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden afirmou, durante coletiva de imprensa nesta quarta-feira, 16, que o governo americano vai promover retaliações cibernéticas caso a Rússia siga com ciberataques a setores chave da infraestrutura americana. O comentário do mandatário ocorreu após reunião que durou cerca de 4 horas com o presidente russo, Vladimir Putin.


Biden listou 16 áreas da infraestrutura americana que devem ficar "fora dos limites" dos ataques russos, disse o presidente. Os especialistas trabalharão em "entendimentos específicos sobre o que está fora dos limites e acompanharão casos específicos, desde o nosso setor de energia até nossos sistemas de água", esclareceu Biden, que acrescentou: "não vamos tolerar ameaças da Rússia à nossa soberania".

O presidente americano ainda disse ter deixado claro a Putin que os EUA continuarão se opondo a ações da Rússia que, na visão dele, ferem os direitos humanos. Biden citou o caso da prisão do ativista Alexei Navalny, e afirmou que as consequências contra o Kremlin serão "devastadoras" caso o opositor de Putin morra.

Quanto a pontos de concordância entre as duas nações, Biden disse que Putin concordou em trabalhar para garantir que o Irã não tenha acesso a armas nucleares. Além disso, os presidentes acordaram em iniciar conversas sobre controle bélico.


Comentários