Prudente: transporte coletivo faz a segunda paralisação parcial em menos de 30 dias

De acordo com a Prudente Urbano, parte dos funcionários decidiu parar por conta de um atraso nos pagamentos dos salários deste mês

Prudente: transporte coletivo faz a segunda paralisação parcial em menos de 30 dias - SBT Interior


O transporte coletivo de Presidente Prudente (SP) anunciou uma nova paralisação parcial nos serviços nesta quarta-feira (16), na cidade. Parte da frota de ônibus da empresa não saiu da garagem.  


De acordo com a Prudente Urbano, parte dos funcionários decidiram para por conta de um atraso nos pagamentos dos salários deste mês. A paralisação acontece no momento em que a prefeitura baixou um decreto com regras mais rigorosas para conter o avanço da pandemia na cidade.

Uma das regras que deveriam ser seguidas, é que a empresa está proibida a partir desta sexta-feira (18), de transportar passageiros em pé, podendo ser multada caso a determinação fosse descumprida.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Terrestres, 38 ônibus vão circular nos horários de pico, e nos outros horários, apenas 30 veículos. Desta forma, é possível que a Prefeitura de Presidente Prudente decida rescindir o contrato com a concessionária após seguidas falhas na prestação do serviço.

O secretário da Semob, Luiz Edson de Souza, revelou que segue contactando empresas que possam assumir o serviço em caso de ruptura contratual com a Prudente Urbano.

Souza falou que a concessionária tem deixado o município ‘na mão’ e adiantou a intenção de acionar a Justiça.

"Isso causa preocupação, pois a empresa não tem respondido nossos pedidos e muito menos as notificações. Vamos procurar ajuda junto ao Poder Judiciário e ver o que podemos fazer para resolver essa situação baseando tudo em nosso estudo para não deixar a população na mão", afirmou.


Comentários