Saúde em Birigui: médicos do pronto-socorro entram em greve por falta de pagamento de salários

Segundo a prefeitura, a orientação para os moradores da cidade é que procurem as Unidades Básicas de Saúde

Saúde em Birigui: médicos do pronto-socorro entram em greve por falta de pagamento de salários  - Divulgação/Prefeitura de Birigui


Os moradores de Birigui (SP), estão enfrentando um drama que parece não ter fim, que se agravou nesta segunda-feira (22). Por meio de imagens que circulam nas redes sociais, um vídeo mostra a aglomeração na frente do pronto-socorro da cidade. Situação enfrentada pela maioria dos pacientes que procuraram atendimento na unidade.


Mas a história da saúde na cidade que já está se arrastando desde janeiro teve um novo parágrafo. Os médicos que prestam atendimento no pronto-socorro estão em greve desde de ontem (22). A greve foi motivada pela falta de salários, que estão atrasados desde o ano passado.

Todos os médicos que entraram em greve eram contratados pela Organização Social de Saúde Santa Casa de Birigui, para atender no pronto-socorro.

Após a prefeitura decretar o estado de calamidade na saúde, em janeiro, e romper o contrato com a Santa Casa, um contrato emergencial com uma nova OSS, foi formalizado. O Instituto São Miguel Arcanjo, de Araraquara (SP), vai passar a administrar a saúde no pronto-socorro.

Segundo a própria prefeitura, esse instituto contratou os mesmos médicos para continuar trabalhando no hospital.

REUNIÃO

Várias reuniões foram feitas nesta terça-feira (23), na prefeitura de Birigui para tentar chegar a um acordo com os médicos.

Segundo a prefeitura, a orientação para os moradores da cidade é que procurem as Unidades Básicas de Saúde (UBS), que estão atendendo normalmente.

A reportagem do sbtinterior.com tentou entrar em contato com o Instituto São Miguel Arcanjo, mas até a publicação desta matéria não obteve resposta.


Comentários