SP aplica dose de reforço para idosos acima de 70 anos

O público estimado é de 174.198 pessoas

SP aplica dose de reforço para idosos acima de 70 anos - Reprodução


A cidade de São Paulo e outras centenas de cidades no interior do Estado de SP iniciaram, nesta segunda-feira (27), a aplicação da dose adicional da vacina contra a covid-19 para idosos acima de 70 anos de idade. Estão elegíveis aqueles que tomaram a segunda dose ou a dose única há mais de seis meses. Essa nova etapa será feita com o imunizante da Pfizer. 


A vacinação também segue liberada para pessoas com mais de 18 anos que tenham alto grau de imunossupressão. Para esse grupo, com mais de 18 mil cidadãos, é preciso ter tomado a última dose do esquema vacinal (segunda dose ou dose única) há pelo menos 28 dias.

Toda a rede está aberta para atender ao público elegível para primeira dose (D1), segunda dose (D2) e dose adicional. Os idosos devem comparecer a um dos postos do município com comprovante de ciclo vacinal completo e de residência, bem como um documento com foto.

Com relação aos pacientes acamados em domicílio, a aplicação da vacina é feita pela equipe da Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência do usuário, assim como para Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) e população indígena aldeada na cidade de São Paulo.

São José do Rio Preto

Rio Preto também começa a aplicar a dose adicional da vacina contra a covid em idosos de 70 a 79 anosnesta segunda-feira (27). A imunização segue o cronograma do Estado, que enviou 4.134 doses para este público. Para o idoso receber a dose adicional, é necessário ter recebido a segunda há pelo menos seis meses. Aqueles que ainda não compareceram, já têm a idade mínima exigida e os seis meses de imunização também podem procurar uma unidade de saúde. As doses estarão disponíveis nos seguintes locais:

- Swift: das 8h às 16h (somente por drive, com entrada pela Av. Duque de Caxias)

- Shopping Cidade Norte: das 8h às 14h

- Unidades de Saúde: das 8h às 14h

Doses remanescentes

Os idosos com mais de 60 anos e trabalhadores da saúde com mais de 18 anos, exceto gestantes e puérperas, podem fazer a inscrição nas UBSs, para receber as doses de reforço, caso haja dose remanescente próximo ao horário de encerramento das atividades do serviço de saúde. Vale para o cidadão que tomou a segunda dose há mais seis meses na capital. Para isso, é preciso apresentar comprovante de ciclo vacinal completo e de residência, bem como um documento com foto.

 

 


Comentários