14/02/2018 • 19:11:15

Comissão determina quebra de contrato entre Emurb e empresa de tecnologia

Equipe que apurou irregularidades na Área Azul Digital sugere que R$25,8 mil sejam devolvidos aos cofres públicos de Rio Preto



DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO


A comissão criada para apurar irregularidades na implantação da Área Azul Digital em São  José do Rio Preto divulgou na tarde desta quarta-feira (14) o relatório que aponta direcionamento da licitação de contratação da empresa responsável pelo desenvolvimento do aplicativo.

Com isso, a Innovare deve devolver os R$25.832,80 pagos pela prefeitura para a execução do serviço.  A comissão determinou, também, que o contrato firmado entre a Emurb (Empresa Municipal de Urbanismo) e a empresa de tecnologia seja quebrado.  

O relatório concluiu que o processo licitatório apresentou, pelo menos, dez falhas. Entre elas, problemas relacionados à falta de conhecimento técnico por parte dos participantes da comissão de licitações.

A possibilidade da abertura de um processo interno por conta dos servidores que participaram da licitação foi descartada, já que a comissão entendeu que ‘os servidores não tiveram má fé, apenas era simples demais para participar da licitação’.

O relatório será encaminhado ao Ministério Público que já acompanha o caso desde o mês passado.

O CASO
A novela envolvendo o aplicativo da Área Azul Digital se arrasta desde 2 de janeiro, quando o sistema apresentou falhas logo no primeiro dia de operação. A Emurb chegou a suspender o serviço. Pouco tempo depois, foi descoberto que a mulher do dono da empresa que desenvolveu o aplicativo era comissionada da Emurb. A então presidente da empresa pública deixou o cargo por conta do escândalo. Logo em seguida, quem ‘caiu’ foi o ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Liszt Abdala, por conta da participação de parentes na licitação.


Desenvolvimento:

Sistema Araça de Comunicação LTDA • Todos os direitos reservados