Assassino de Eloá, Lindemberg Alves vai para o regime semiaberto

Assassino de Eloá, Lindemberg Alves vai para o regime semiaberto - Divulgação/SBT


A Justiça de São Paulo concedeu o regime semiaberto a Lindemberg Alves Fernandez, condenado a 39 anos, 3 meses e 10 dias de prisão pelo assassinato da ex-namorada Eloá Cristina Pimentel, em 2008. 


A partir de agora, Lindemberg tem direito a saídas temporárias ao longo do ano. A decisão de transferência de regime ocorreu depois de um pedido da defesa do preso, em setembro de 2020, apontando o tempo de pena cumprido e remição. Lindemberg já teve 313 dias de pena perdoados por trabalhar dentro da unidade onde está preso na Penitenciária de Tremembé, em São Paulo.

Eloá Pimentel tinha 15 anos na época do crime. A jovem havia terminado o namoro com Lindemberg, que, buscando reatar o romance, entrou armado no edifício onde morava a garota, em Santo André, e a fez refém, assim como outros três amigos com quem ela estava fazendo um trabalho de escola. Após mais de cem horas de tensão, quando a polícia invadiu o apartamento, Lindemberg matou Eloá com dois tiros e feriu uma amiga, que mesmo tendo sido libertada por ele, voltou ao local do sequestro a pedido da polícia.

 


Comentários