​​"Envolve muito mais a mudança de cultura das pessoas do que a implementação da tecnologia", diz presidente do Crea-SP sobre transformação digital

​Presidente também falou sobre a criação do novo portal do Conselho, 100% responsivo e com mais agilidade para a sociedade e os associados

​​"Envolve muito mais a mudança de cultura das pessoas do que a implementação da tecnologia", diz presidente do Crea-SP sobre transformação digital - Kaio Esteves/SBT Interior


A mudança de cultura das pessoas ainda é o caminho mais difícil para estabelecer uma transformação utilizando tecnologia. O condicionamento em fazer o mais simples ainda é empregado como barreira para uma transformação digital cada vez mais necessária e presente nos dias atuais.


Essa é a conclusão do engenheiro de telecomunicações e presidente do Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo), Vinicius Marchese, que concedeu entrevista exclusiva ao jornal SBT Interior 1ª edição nesta segunda-feira (22).

Para ele, a pandemia acelerou este processo, que já estava em andamento, e evidenciou a necessidade da informatização dos serviços de maneira geral.

"O grande objetivo é tornar a vida das pessoas mais fácil, rápida e entender que elas precisam continuar seguras. Esses pilares precisam ser observados. A gente tem exemplos no Brasil de empresas que passaram por esse processo de transformação e a pandemia só veio para mostrar e potencializar. Quem não estava dentro desse processo precisou começar a entender do dia para a noite sobre informatização dos serviços", disse Marchese.

NOVO PORTAL DO CREA-SP

Marchese e sua equipe implementaram o novo portal do Crea-SP para que o endereço eletrônico seja o principal canal de comunicação entre o Conselho e os associados. O objetivo do novo layout é que o mesmo seja mais responsivo, agilizando e facilitando o contato com a sociedade e profissionais.

"Você não chega numa instituição como o Crea-SP, que tem 86 anos de história, do dia para a noite e implementa um novo jeito de trabalhar. É preciso dar subsídio, estruturar internamente​. Isso ​​​passa por uma questão administrativa de se criar componentes internos, que vão transformar as áreas próximas e a partir daí começar a ter a interface com o público. São várias frentes atacadas para que isso aconteça"​, completou.

O Crea-SP é uma autarquia federal e o maior conselho profissional da América Latina. O papel do Crea-SP é registrar, habilitar e fiscalizar o exercício das profissionais da engenharia, agronomia e geociências no âmbito paulista, impedindo que leigos ou indivíduos não habilitados exerçam atividades exclusivas de profissionais da área tecnológica, garantindo a segurança da sociedade.

Confira a entrevista completa.​

 

Confira as fotos




Comentários