​Mulher morta após ataque de pitbulls foi velada com caixão lacrado

Segundo a família, vítima tinha contato frequente com os cães

​Mulher morta após ataque de pitbulls foi velada com caixão lacrado - Divulgação


​A pespontadeira Marli Donega ​​Tizura, de 53 anos, morta após ser atacada por seis cães da raça pitbull, no início da madrugada desta quinta-feira (22), numa chácara em Birigui, foi velada em caixão lacrado e o corpo dela sepultado no final da tarde​ de ontem.


O caso foi registrado como morte suspeita e o delegado titular do 2º Distrito Policial de Birigui já instaurou inquérito para apurar a responsabilidade sobre os fatos.

Além de Marli, o namorado dela também foi atacado pelos cães, mas conseguiu se desvencilhar dos animais. Dentro da casa que se abrigou, acionou o socorro. O caseiro ficou muito ferido e está internado na Santa Casa de Birigui. Segundo nota emitida pelo hospital ele se encontra em estado estável sem previsão para deixar a unidade​.​

De acordo com a família, Marli tinha contato frequente com os cães. Muito ativa em causas sociais, era religiosa e ajudava em campanhas voluntárias para atender famílias carentes na cidade.

​O ATAQUE​

Conforme apurado pela polícia, Marli, o namorado e um colega de trabalho teriam saído para ir a um restaurante e soltaram os cachorros no local.​ ​O ataque ocorreu quando o casal retornou para a chácara. Devido aos ferimentos causados pelos cães, ​Marli​ morreu no local onde ocorreu o ataque.

Os animais teriam sido contidos por outras pessoas que estavam na chácara e recolhidos no canil do local.

A propriedade​,​ que fica às margens da rodovia Marechal Rondon (SP-300)​,​ passou por perícia. O corpo de Marli também foi submetido a exame necroscópico no IML (Instituto Médico Legal) de Araçatuba. Agora a Polícia Civil aguarda os resultados dos laudos para dar sequência à investigação. Testemunhas também serão ouvidas. (Com informações do portal 018 News)


Comentários