12/10/2017 • 09:45:29

Daniel Grandolfo, presidente do Sindasp, morre após acidente de carro na SP-425



DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO / ESTADÃO CONTEÚDO


Divulgação
Daniel Grandolfo, presidente do Sindasp, morre após acidente de carro na SP-425 - Divulgação


O presidente do Sindasp (Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciára do Estado de São Paulo), Daniel Grandolfo, de 37 anos, morreu no Hospital de Base de Rio Preto na madrugada desta quinta-feira (12).

Ele era um dos passageiros de um carro, que bateu de frente com um caminhão na rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), em José Bonifácio, nesta quarta-feira (11).

Além dele, outros dois diretores do sindicato morreram: José Cícero de Souza, de 54 anos, e Edson Chagas, de 57.

Grandolfo denunciou como "um massacre" a morte de 23 agentes penitenciários em 2006, durante a onda de violência desencadeada a partir dos presídios pelo Primeiro Comando da Capital (PCC), pois os agentes trabalhavam desarmados.

O líder sindical revelou também uma lista de agentes penitenciários e familiares marcados para morrer pela facção criminosa. No início deste ano, ele denunciou as condições precárias de trabalho dos agentes devido à superlotação das unidades prisionais paulistas.

Daniel Grandolfo foi candidato a deputado estadual em 2014, pelo partido Solidariedade, e concorreu à Prefeitura de Presidente Prudente em 2016 pelo mesmo partido. Ele foi o sexto candidato mais votado de sete que disputaram o pleito, com 0,69% dos votos válidos.

De acordo com o Sindasp, os líderes sindicais retornavam de viagem a Brasília, onde acompanhavam tramitação de emenda constitucional que equipara direitos funcionais dos agentes penitenciários ao de policiais civis e militares, possibilitando que façam, por exemplo, a escolta de presos. Na rodovia, o carro em que estavam colidiu com um caminhão carregado de tijolos. Os diretores José Cícero e Edson morreram na hora. Grandolfo foi levado gravemente ferido para o hospital de José Bonifácio e transferido para o HB de Rio Preto, onde faleceu.

As causas do acidente ainda são apuradas. Grandolfo e os outros diretores atuavam em penitenciárias da região de Presidente Prudente.

José Cícero será sepultado às 14 horas desta quinta-feira em Álvares Machado. Edson será enterrado em São Paulo, onde reside a família. O corpo de Grandolfo será velado a partir das 15 horas na Casa de Velório Athia, em Presidente Prudente.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis da Região de Presidente Prudente (Sipol), Fábio Morrone, divulgou nota lamentando as mortes. "Três guerreiros se foram, e na batalha. Nossa eterna admiração e respeito", diz a nota.


Desenvolvimento:

Sistema Araça de Comunicação LTDA • Todos os direitos reservados